segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Convite




Lançamento na 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, no dia 31 de agosto de 2016, das 19h00 às 21h30


O livro aborda temas que provocam desconforto. Sintomas como ansiedade, depressão, pânico, medo, fobias, insônia, ou hábitos e vícios que concretamente prejudicam a harmonia de um todo composto por corpo, mente, coração e intelecto: problemas psicossomáticos e comportamentais que levam a pessoa a se sentir estranha, árida e incapacitante: Eu Sou Assim, é o que a maioria pensa de si mesmo, sem muita Autoestima.
Quando sou procurado por um paciente, que se sente vitimizado por qualquer um desses sintomas, procuro ajuda-lo mostrando a ele que: Você não É assim. Está assim. “Estar” é transitório, enquanto “Ser” é categórico. A Hipnose Dinâmica, cúmplice em todos os passos dessa minha Jornada Terapêutica, ajuda o paciente a se perceber melhor, para que ele deixe de “estar” e volte a “ser” o que realmente é, com conforto e consciência.
Esse é o enfoque principal do livro, com relatos de patologias em forma de histórias simples, com conteúdo e profundidade, o que amplia a abrangência do interesse, que não fica restrito a portadores de qualquer sintomatologia. O simples sempre encontra ressonância em mais leitores.
Através desses temas, que minha prática clínica aborda, procuro esclarecer e transformar a incompreensão das “dores” emocionais que tanto incomodam, em um “bem estar” que abre possibilidades de cura. Esse é o meu intuito ao escrever este livro e acredito que vai beneficiar todas as pessoas que o lerem.

segunda-feira, 13 de junho de 2016

O que é Hipnose?

https://www.youtube.com/watch?v=dU8k6lN07YI 

Clique na imagem para assistir ao vídeo - O que é Hipnose?

 


AS ÚLTIMAS SOBRE HIPNOSE

Quer emagrecer? Acabar com a acne ou ter seu filho sem anestesia? Tudo isso pode acontecer com a ajuda de um hipnotista

Praticamente todas as queixas e males humanos podem ser resolvidos pela hipnose, o “remédio” de 1.001 utilidades. Livros chegam a prometer – pela auto hipnose – atrair o amor, conquistar o sucesso.

Embora algumas dessas promessas façam você morrer de rir ou, no mínimo, ficar desconfiada, a hipnose é mais que um fenômeno de crendice popular. Em muitas maternidades, mulheres em transe hipnótico são sugestionadas a relaxar durante o trabalho de parto. A única anestesia é a voz do obstetra repetindo: “Você vai se sentir calma, confiante e corajosa. E sem dor”. A hipnose é boa para controlar a dor. Um estudo americano, particularmente dramático, concluiu que mulheres com câncer de mama em estado terminal, sofrendo fortes dores, quando hipnotizadas conseguiam passar sem anestésicos e viver com dignidade suas últimas semanas de vida.

Outras pesquisas demonstram que bastava uma sessão de hipnose antes de uma cirurgia para reduzir o sangramento e a necessidade de anestesia, além de diminuir a dor pós-operatória e apressar a recuperação. Resultados como esses, somados às mudanças de comportamento, levaram a Associação Médica Americana (AMA), nos Estados Unidos, a considerar a hipnose uma técnica vantajosa no tratamento de diversos tipos de problema.

Ao contrário do que se pensa, você não fica sonolenta, inconsciente ou sem vontade própria como um zumbi. Vai-se sentir meio entorpecida, mas saberá exatamente o que está acontecendo, apesar de seu campo visual estar reduzindo a uma estreita faixa bem diante de seus olhos. (É a mesma sensação que tem quando sonha de olhos abertos e alguém tem de chamar sua atenção mais de uma vez para você “acordar”.)

A hipnose é um estado em que a consciência está alterada, com aumento da concentração, maior sensibilidade à sugestão e liberação do inconsciente.

Os especialistas acham que toda hipnose é, no fundo, uma auto-hipnose – os benefícios que você tira dela parecem depender bastante de seus próprios talentos. Mas, para começo de conversa, você tem de ser hipnotizável. Enquanto cerca de 25% das pessoas não podem ser hipnotizadas de jeito nenhum, poucos entram em transe tão profundo que podem ser submetidos a uma operação séria em qualquer anestesia! A maioria, porém, é capaz de atingir  um nível de transe hipnótico que permite bons resultados terapêuticos.

Para avaliar se você é fácil de hipnotizar, os especialistas fazem o teste do “rolar os olhos”. Ninguém sabe por que, mas sua predisposição para entrar em transe pode corresponder à sua habilidade de revirar a pupila para dentro da pálpebra.

Ter potencial para entrar em transe não significa, porém, que você irá, automaticamente, seguir as sugestões do hipnotista. Você só é hipnotizada se quiser. Se tiver alguma objeção – emocional ou racional – ou não vai deixar que a hipnotizem ou vai sair do transe.

Também é preciso estar motivada. Quanto mais determinação, melhores os resultados.
Agora que sabe tudo isso, veja só o que a hipnose pode ajudá-la a fazer:
PARAR DE FUMAR – Acabar com o vício não  dura mais que uma sessão de 45 minutos. Mas, como as técnicas variam muito, alguns hipnotistas costumam estender o tratamento a várias sessões. Todos os métodos para largar o cigarro apresentam índices iguais de sucesso – cerca de 92%. Muitas pessoas, porém, têm uma recaída após três meses. Os que persistem são os que sofrem de doenças respiratórias: um estudo com 400 pacientes de enfisema mostrou que 75% pararam de fumar por mais de quatro anos. Os casos de sucesso entre pessoas saudáveis são menores. Apenas um terço continua sem fumar depois de um ano. As pessoas precisam de programas sociais de apoio para não voltar a fumar, dizem os especialistas. Quem é fácil de hipnotizar e vive com alguém muito especial, que lhe dá a maior força, provavelmente abandona o cigarro para sempre. Os que voltam fácil ao velho vício: pessoas não tão hipnotizáveis, que moram sozinhas.

VENCER O MEDO – Uma das fobias que a hipnose alivia de forma mais rápida é o me de voar. Alguns pacientes, que eram incapazes de viajar de avião, agora relaxam a pondo de dormir durante um voo. Pessoas que fizeram parte das primeiras pesquisas ainda estão voando sem medos 10 anos após o tratamento.

A hipnose pode não transformar você em um gênio, mas pode diminuir a ansiedade, até sobre o desempenho sexual. Depois de treinadas na técnica da auto-hipnose, as mulheres podem aprender a alcançar o orgasmo concentrando-se no prazer que sentem no momento.

EMAGRECER – A hipnose faz você aprender a dominar a gula. Não vai começar a odiar chocolate e batatinhas fritas, mas vai quebrar o hábito de comer como um saco sem fundo até explodir. Você é sugestionada a ser ver magra e então exercita sua habilidade em controlar o que, como, quantas vezes e quanto come.
Os pesquisadores acreditam que, em cerca de 30% dos casos, as pessoas emagrecem pelo menos por algum tempo. (Não existem detalhes disponíveis sobre estudos prolongados.) A candidata que terá mais sucesso no tratamento é aquela que nunca ultrapassou 15% do peso ideal e ganhou seus quilinhos indesejáveis há poucos anos.

COMO ESCOLHER UM HIPNOTISTA
Siga estas regras para não cair nas mãos de um charlatão:
Escolha alguém credenciado para tratar seu problema através de métodos tradicionais, não só por hipnose. No Brasil, a hipnose é regulamentada por lei.
Tenha cuidado com diplomas de escolas de hipnose e títulos sem sentido, como “professor de hipnose”.
Desconfie de qualquer um que use uma “supertécnica” melhor que todas as outras ou que garanta resultados. Não há nenhum método melhor que o outro – e nenhuma garantia também!
Evite sessões de grupo. A eficiência da hipnose depende de um contato cara a cara. O terapeuta deve checar sua capacidade de ser hipnotizada a adaptar suas sugestões para acompanhar as características de sua personalidade.